Escola

História

O CONSERVATÓRIO BOMFIM (anteriormente, Companhia da Música), criado em 1993, através do enraizamento na comunidade, bem como o diálogo com parceiros institucionais como a Câmara Municipal de Braga, Universidade do Minho e Instituto Português de Museus, tem vindo a constituir-se também como instituição de referência na promoção de serviço cultural na área artística. Tutelado pela Fundação Bomfim – Instituição Particular de Solidariedade Social com estatuto de Utilidade Pública e de Organização Não Governamental para o Desenvolvimento, vocacionada para os domínios da ação social, educação e cultura, o Conservatório Bomfim desenvolve um projeto educativo que visa promover o acesso à cultura, à comunicação e expressão musical, proporcionando para o efeito formação especializada de excelência, a nível vocacional e profissional.

Em 2002 passou a ser um Estabelecimento de Ensino Particular e Cooperativo especializado em Música, em regime de paralelismo pedagógico e reconhecido pelo Ministério da Educação, sendo finalmente consagrada a sua autonomia pedagógica em 2013 aquando da publicação no Diário da República do Estatuto do Ensino Particular e Cooperativo. O Conservatório – Fundação Bomfim, atualmente com cerca de 400 alunos, ministra formação especializada de elevado nível técnico, artístico e cultural nos diversos cursos.

O Conservatório Bomfim tem como objetivo identificar, estimular e desenvolver as capacidades musicais das crianças, através de um ensino musical de grande exigência técnica e artística, adequado do ponto de vista pedagógico. Propõe igualmente partilhar e desenvolver o prazer da música, a auto-estima, a sociabilidade, a educação estética e humanista dos seus alunos. Dotada de um conjunto de músicos/pedagogos experientes com formação superior, conta com vários alunos premiados em concursos nacionais e internacionais.

O Conservatório Bomfim assinou em 2008 um protocolo com a Câmara Municipal de Braga, que permite a cedência de novas instalações, construídas de raiz e projetadas pelo reputado arquiteto Eduardo Souto de Moura, situadas no Mercado Cultural do Carandá e que se encontram em funcionamento desde o ano letivo de 2010/2011. O arquiteto Eduardo Souto de Moura foi premiado em 2011 com o Pritzker, o mais alto prémio da arquitetura, que distingue o excecional trabalho do arquiteto; e o Prémio IHRU em 2012, pela reconversão do antigo Mercado do Carandá, para o Mercado Cultural onde se encontra hoje o Conservatório Bomfim.

Regulamento Interno

Pode consultá-lo acedendo ao link aqui.

Projeto Educativo

Pode consultá-lo acedendo ao link aqui.